quarta-feira, 22 de abril de 2020

Xuxa - O início da Carreira Internacional ║Parte 2 - Festival Viña del Mar║

Com o lançamento de seu primeiro disco em espanhol no Festival da Canção promovido pela OTI em novembro de 1989, Xuxa deu um grande passo em sua carreira internacional. Sem saber, aquela apresentação em Miami tinha sido uma espécie de preparação para o que estava por vir.

No referido festival Xuxa se apresentou como convidada especial - a primeira vez que cantou em espanhol - sem fazer parte da competição musical. Passada a experiência do primeiro impacto frente a um público que não a conhecia das manhãs na TV, era hora de participar efetivamente de um festival de música latina e a "estreia" seria em pleno Festival da Canção de Viña Del Mar, mas já já a gente chega lá...





EUA, Porto Rico, Chile...
Depois de duas exitosas apresentações em Miami - "Salud Para Todos" e "Festival da OTI" - Xuxa começou a receber novos convites de apresentações internacionais e um deles  era do programa "Sábado Gigante" - uma espécie de “Fantástico”, exibido originalmente pelo Canal 13 do Chile e que nos anos 80 passou a ser produzido em Miami, pela Univisión, sendo  transmitido a partir de então para 16 países. Mesmo com tanto alcance, sua maior popularidade acontecia no seu país de origem, o Chile. 

A participação de Xuxa no "Sábado Gigante" foi gravada na mesma viagem que ela fez para se apresentar no Festival OTI, porém a exibição só aconteceu dois meses depois, no início de janeiro de 1990. Pela primeira vez de fato, o público chileno passou a conhecer quem era Xuxa.




Mas um chileno em especial já sabia bem o fascínio que Xuxa causava nas plateias: Antonio Vodanovic, um dos apresentadores do Festival OTI. Ele era também o consagrado apresentador do Festival Viña del Mar, desde 1976, e também já havia passado pelo Sábado Gigante. Provavelmente o convite para o evento do Chile partiu daí. 

Antes do Chile, outro país conheceu os encantos da Rainha brasileira: Porto Rico. Xuxa viajou até lá para gravar o programa "Fantástico" da Telemundo (não é o programa brasileiro, ok?). Porto Rico foi o segundo país onde o disco "Xuxa" foi lançado.

Enquanto isso, no começo de 1990, alguns jornais brasileiros começaram a divulgar a participação de Xuxa no aclamado festival chileno. 


Convite feito, convite aceito: o sucesso internacional era realidade



Entendendo o Festival da Canção de Viña del Mar
O festival musical passa totalmente despercebido por aqui, mas tem grande importância para o Chile e outros países latinos, sendo considerado o maior festival de música da América Latina. Em seus áureos tempos, "Viña" chegou a ser o 2º maior festival do mundo. Foi também o primeiro evento transmitido em cores na TV chilena.

Realizado até hoje, sempre no mês de fevereiro, na cidade praiana de Viña del Mar, o evento teve sua primeira edição em 1960 e se caracteriza por várias noites de apresentações musicais. As premiações são simbólicas, representadas por uma estatueta, que de tempos em tempos é modificada. 

Cartaz de divulgação da 31ª edição do Festival de Viña del Mar

Na 31ª edição (a que Xuxa participou), foram seis noites de festa e os artistas que se apresentavam poderiam ganhar a "Antorcha de Plata" (tocha de prata) apenas se fossem bem recebidos e aplaudidos pelo público. A intensidade (ou decibéis, tecnicamente falando) dos aplausos da plateia presente (cerca de 25 mil pessoas) era medida pelo “aplausômetro”, uma espécie de termômetro que aparecia na tela no final da apresentação. Curiosamente, o "aplausômetro" foi utilizado pela primeira vez na edição em que Xuxa participou, mas foi descontinuado alguns anos depois.

O "Aplausômetro": uma forma mais tecnológica de medir as reações do "Monstro"

Havia também as competições de Melhor Música Popular e Melhor Música Folclórica, sendo esses momentos o ponto máximo de cada edição. Não vamos nos aprofundar nesses detalhes, pois queremos focar no que está relacionado à Xuxa. Só por curiosidade: o Brasil não venceu nenhuma dessas categorias até hoje.



Os desafios para Xuxa
Participar do Viña del Mar, sem dúvida, era uma vitrine e tanto para quem queria alcançar boa parte do mercado latino de uma só vez. Mas não era tão simples como parecia, especialmente para Xuxa. Além do temido "el monstruo" que todos participantes encaravam, nossa Rainha ainda tinha que driblar dois outros fatores específicos...

>> O monstro de mil cabeças: o público chileno sempre foi tão exigente no festival que ganhou o apelido de “el monstruo” por não ter pudores ao vaiar artistas que eles não gostavam, independente da nacionalidade. Com a mesma intensidade que pediam o prêmio máximo para um artista poderiam até mesmo impedir que outro finalizasse sua apresentação. No Chile criou-se até uma frase para isso: "el Monstruo se devoró al artista".




Brasileiros x Monstruo: Roberto Carlos conseguiu amansar o "Monstro" já na primeira vez que participou, em 1974 (depois ele retornou em 1989 e 2011, com igual recepção). Em 1985 foi a vez de Rita Lee faturar sua "Antorcha de Plata" (e se arriscou bem quando ao final de seu agradecimento disse que receber o prêmio era "como se o Brasil tivesse vencido no futebol no Chile"... El Monstruo começou a reagir não muito bem, mas Rita já tinha saído do palco). Já Elba Ramalho, em 1988, não teve a mesma sorte...


A própria Elba descreve, em seu site oficial, que sua apresentação em Viña foi uma das piores experiências que teve em shows

>> Playback: Como ela sempre mesmo frisou, Xuxa não se considerava cantora e não abriu mão do playback para se apresentar, algo totalmente atípico para o festival. Era preciso muita confiança no potencial de suas músicas e, principalmente, no seu carisma. Coisas que só uma ariana bem determinada tem coragem de peitar...

>> "Txutxa": Talvez o maior desafio fosse o seu nome. A pronúncia errada de "Xuxa" poderia pegar mal, uma vez que por lá essa palavra é um termo chulo para o órgão sexual feminino (escreve-se chucha e a pronúncia é "tchutcha"). Isso explica a brincadeira (de mau gosto) que Antonio Vodanovic fez ao anunciar Xuxa no Festival da OTI: “pela primeira vez vou falar essa palavra na TV… Txutxa” (sim, ele falou com o som de "tch"). 

Se a pronúncia fosse feita corretamente, qualquer mal entendido seria afastado. Por isso, a primeira coisa que Xuxa fez ao subir ao palco foi explicar como se pronunciava seu nome… 





A 1ª noite de apresentações (22/02/1990)
Falar dela é muito fácil. Falar de Ilariê é muito fácil. A única coisa difícil é dizer seu nome. Com vocês, o show da Xuxa”. Foi assim que “la reina” foi apresentada em sua 1ª noite no Viña del Mar pelo apresentador Antonio Vodanovic. Naquele momento, Ilarié já era um hit conhecido pelos chilenos. Mas ainda faltava assimilar a música à imagem da loirinha, que pouco tinha aparecido por lá. O Chile era um dos poucos países latinos em que o “Xou da Xuxa” - nos referimos às exibições do programa brasileiro mesmo - não era transmitido e Xuxa só tinha aparecido por lá nas transmissões do Festival OTI e Sábado Gigante.


Xuxa apresenta "Arco-Íris" após explicar a correta pronúncia de seu nome

Assim que foi anunciada, Xuxa já entrou apresentando “Ilarié”. Quando a música terminou, ela falou sobre o nervosismo de participar do festival por conta do seu nome e tratou de explicar como se pronunciava para não ser confundido com nenhum palavrão chileno. 

Este lado diz 'XU' e este lado diz 'XA': XU - XA” - disse sinalizando para que "El Monstruo" aprendesse. Aproveitou para dizer que, em japonês, seu nome significava arco-íris bonito e esta foi a deixa para cantar a versão em espanhol de “Arco-Íris”. Em seguida, “Danza de Xuxa” e “Tindolelê” (esta em português mesmo).


"Tindolelê" foi apresentada em português, pois ainda não existia a versão em espanhol 


A plateia não economizou aplausos e, já em sua primeira apresentação, após o aplausômetro atingir o nível máximo, Xuxa conquistou a “antorcha de plata”. Em meio às lágrimas, Xuxa tentou fazer um agradecimento ao público, mas foi interrompida pelo coro da plateia cantando o refrão de “Ilarié”. 


Xuxa recebe sua primeira "Antorcha de Plata"


O apresentador, acatando a sugestão do público, pediu bis e Xuxa cantou novamente Ilarié e, como uma espécie de bônus, ainda cantou “Dinda ou Dindinha” (em português).




A 2ª noite em "Viña": consagração (23/02/1990)
Como prometido, Xuxa voltou na 2ª noite do festival para fazer a apresentação definitiva. A música escolhida para abrir o show foi “Juguemos a los Indios”. Muito mais segura e animada com a receptividade do público - que não parava de gritar (agora corretamente) o seu nome - ela fez um repeteco das músicas apresentadas na noite anterior: Ilarié, Danza de Xuxa e Tindolelê


Na 2ª noite, Xuxa trouxe "Juguemos a los Indios" e repetiu o repertório principal da noite anterior


Antonio Vodadevic fez uma certa pressão ao dizer que queria ver uma “pole position” naquela noite e que esperava ver as 25 mil pessoas presentes a aplaudindo na música que encerraria sua apresentação naquela edição do Vina del Mar. E claro que a música escolhida não poderia ser outra que não fosse Ilarié.

Ao final, o público chileno em plenos pulmões não parava de aplaudir e gritar seu nome. O “aplausômetro” rapidamente ficou cheio e deu à Xuxa a sua segunda Tocha de Prata. 





Após Xuxa se despedir, o público interrompeu os apresentadores Antonio Vodanovic e Pamela Hodar com vaias, pedindo a volta de Xuxa. Após um suspense estratégico do apresentador, Xuxa rapidamente voltou e encerrou a noite com “Bombón”.


Surpresa: Xuxa já havia saído do palco, mas El Monstruo não deixou que o apresentador continuasse, exigindo a volta da loira e ela voltou cantando "Bombón"


Mais prêmios
👑Reina del Festival de Viña del Mar
Não foram só as duas tochas de prata que Xuxa trouxe para casa: graças à repercussão da primeira noite, ela foi eleita Rainha do Festival daquele ano antes mesmo de fazer sua segunda apresentação

O título de Rainha do Festival é dado pela imprensa oficial que cobre o evento através de voto secreto. A coroação simbólica aconteceu no palco logo após ganhar sua segunda tocha de prata (a oficial já havia acontecido antes do show). Emocionada, Xuxa disse que esse era o seu presente de aniversário antecipado (ela faria 27 anos no mês seguinte). 


Xuxa recebe o título de "La Reina de Viña del Mar" no palco do Festival. Foi a primeira brasileira a ganhar tal honraria.


👑A Mais Fotogênica
Além disso, a imprensa local também nomeou Xuxa como a mais fotogênica do Festival, a Miss Fotogenia. Nenhuma novidade para quem já conhece a loira desde seus tempos de modelo, não é mesmo?

Repercussão e retorno
Além de participar de coletivas de imprensa após as apresentações do Festival, Xuxa concedeu entrevistas para canais chilenos.


Coletiva de imprensa onde Xuxa falou de sua carreira e seus novos projetos para a carreira internacional

Na tarde de sua segunda apresentação, com a presença de toda imprensa ela foi oficialmente coroada a Rainha do Festival Viña del Mar pelas mãos de Toño Freire, um dos jurados do Festival.



Coroação oficial: se foram os jornalistas que a elegeram Rainha, nada mais justo que sua coroação acontecesse com a presença de toda a imprensa chilena


O jornal mais popular do Chile, La Tercera, noticiou: "Xuxa confirmou no palco do Viña del Mar porquê é uma estrela no Brasil". Em menos de 3 meses, Xuxa voltou ao Chile para fazer novas participações em programas de TV e receber a certificação pela vendagem de 120 mil cópias do seu primeiro LP em espanhol, reafirmando o seu sucesso por lá.


Registros do retorno de Xuxa ao Chile cerca de três meses 
depois do Festival de Viña del Mar

A carreira internacional de Xuxa só estava começando, e nos próximos posts vamos contar mais detalhes sobre as conquistas da nossa Rainha em outros países. Fiquem de olho.

Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Maury disse...

Façam um posto sobre o ocorrido do Ilarie no Vina Del Mar

Maury disse...

Eu amo os posts de vcs, bjs

Yuri França disse...

Adorei!! Mto bom

Yuri França disse...

Adorei!! Mto bom

Rikardo Rocha disse...

Parabéns pelo seu blog!! Hoje eu quis matar saudade de "Miragem, Viagem", que era uma das músicas que eu mais ouvia no 1º disco da Xuxa, quando eu tinha meus 5 / 6 anos...é ainda, a minha favorita! Fui buscar mais informações e encontrei o seu blog, cheio de informações e curiosidades...eu sabia que era uma regravação de Stevie Wonder, mas não conhecia a versão da Gal Costa...muito bom descobrir estas curiosidades!!
Parabéns e obrigado por compartilhar estas maravilhas com as eternas crianças dos anos 80, como eu!

Matheus Santos disse...

Vocês sempre impecáveis em cada detalhe

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...