segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Xuxa - Só Faltava Você || 20 anos ||

O 14º álbum de inéditas de Xuxa, Só Faltava Você, foi lançado na segunda quinzena de setembro de 1998, ano que pode ser chamado de o ANO DE XUXA, pois foi quando ela realizou seu maior sonho: ser mãe. Diferente de muitos artistas, Xuxa nunca fez a divisão profissional/pessoal, tudo sempre foi “ela”, não havia personagem, se estava feliz, se estava triste, tudo refletia em seu trabalho, por isso não tem como falar de “Só Faltava Você” sem falar do momento que Xuxa viveu naquela época.



“Achei que estava completa, mas faltava algum pedaço...”
Em 1997, às vésperas de lançar seu disco “Boas Notícias”, a loira afirmou que tinha cantado tanto “Tô de Bem com a Vida” que as coisas pareciam ter conspirado a favor. Foi um ano de realizações profissionais: novo programa, dois discos no mercado brasileiro, um no latino-americano, shows lotados (um deles com o recorde de público de sua carreira)... Não faltava mais nada para a artista, mas para Maria da Graça Xuxa Meneghel, a mulher, ainda faltava algo e esse algo depois se revelou seu TUDO.



Assim que descobriu a gravidez (dezembro/1997), tudo mudou na vida de Xuxa; se antes era o trabalho sua prioridade, agora ela tinha uma filha e a partir daí sua vida se dividiu em antes e depois de Sasha.


Como definiu a Contigo (14/07/1998), Xuxa se tornou "a grávida que na história da imprensa brasileira teve os nove meses mais exaltados de todos os tempos". Diante desse interesse quase insano era de se esperar que qualquer coisa que Xuxa fizesse profissionalmente ficasse em segundo plano e, justamente por isso, as primeiras menções ao novo trabalho fonográfico apareciam timidamente - quando apareciam - nas matérias que comentavam a gravidez de Xuxa:



Algumas menções davam a entender que todo o disco era focado na bebê, distorcendo o fato do disco ser dedicado à Sasha, não sobre ela.  Tirando essa confusão, o processo de criação seguiu o mesmo padrão dos anteriores.

No início de julho, Xuxa já havia finalizado as gravações, mas o repertório ainda não estava selecionado, a única certeza era a faixa-título. Escolher 16 entre as pouco mais de 20 músicas gravadas era até fácil, se levarmos em conta que havia cerca de 350 candidatas a figurar no disco de Xuxa e quem deu a palavra final foram as crianças:

Em matéria sobre a canção "Só Faltava Você", a revista Contigo! deu detalhes do processo de seleção do repertório do álbum


A escolha do repertório a partir das crianças pode explicar a presença de músicas mais infantis como “Os Avós”, “Rima 2”, “Adoleta” em detrimento a algumas canções que agradariam mais ao público adolescente da loira e que acabaram de fora. Hora de ver como isso ficou:



Fazendo o que sempre faço...
Como se sabe, todo disco de Xuxa na fase anterior ao XSPB seguia uma espécie de fórmula: música para os pequenininhos, para os adolescentes, músicas com mensagens e, desde o “Luz no meu Caminho”, música que refletisse o momento que Xuxa estava vivendo:

Se em 1995, ela buscava um amor (Princípe Encantado); em 1996, já namorando, a loira ficou de bem com a vida (Tô de Bem com a Vida). Em 1997 já com planos de se tornar mãe, veio a espera do momento acontecer (Na Hora em que Você Quiser Chegar). Claro que em 1998 não seria diferente, mas logo falaremos disso.

Minha música, minha vida... Desde 1995, os discos de Xuxa ganharam pelo menos uma música bem pessoal


Em julho de 1998, a revista Contigo! saiu na frente e publicou que o novo disco continha “axé, techno, cantigas e até valsas”. Seria esse o disco mais eclético da loira?





Depois de um rápido descanso sem compor para a loira, Cid Guerreiro compensou sua ausência no disco anterior (Boas Notícias) com uma música que se tornou a mais forte do repertório. Eu Tô Feliz é o caldeirão onde o compositor jogou tudo que deu certo e misturou para nascer a canção. São inúmeras referências a sucessos prévios – compostos por ele ou não – (Tindolelê, Pinel por Você, Libera Geral, Tô de bem com a Vida) somados ao clássico bordão baiano “tira o pé do chão”.

A música foi bem executada no Xuxa Park e ganhou clipe no Especial de Natal daquele ano. Anos depois ganhou clipe no programa Xuxa no Mundo da Imaginação e foi a única música do disco que integrou a setlist do XuChá / XuxaXou.



Curiosidade: O clipe do Especial de Natal mostra uma partida de futebol que aconteceu de verdadeDe uma lado o time de Xuxa, que incluía as ex-Paquitas Andrea Sorvetão e Priscila Couto, as Paquitas New Generation, Adriana Bombom e "Metralha" Mariana Richard; o técnico foi ninguém menos que Zico. O time adversário era composto pelas atrizes Taís Araújo, Danielle Winits, Samara Filippo, Carolina Abranches, Isabel Fillardis, Marinara Costa e a ex-Paquita Cátia Paganote; o técnico foi o filho de Zico, Bruno - vocalista do grupo "Só No Sapatinho". O placar terminou em 2x2, sendo um dos gols feito de pênalti por Xuxa. A partida aconteceu no campo Galinho de Quintino, no Rio.




É neste disco que Zé Henrique e seus companheiros do Yahoo se fazem mais presentes. Além do vocalista conduzir a produção do álbum ao lado de Michael Sullivan, ele ainda emplaca três composições; Park da Alegria é a primeira delas.

Faixa que claramente foi pensada para animar o programa Xuxa Park, ela dá continuidade ao clima festivo e baiano iniciado com Eu Tô Feliz. Na realidade, ela é até mais baiana que sua antecessora. Suas referências são claras aos trios baianos e o carnaval dos blocos: “vem entrar no meu cordão”, “balançar, sair do chão” (uma variação do bordão baiano), “pula, pula igual pipoca na panela” (quem não se lembra do Araketu e seus versos “O Araketu, Araketu quando toca deixa todo mundo pulando que nem pipoca” lançado um ano antes?).

"Park da Alegria" chegou a ser tema da descida da nave no Xuxa Park, mas com o fim do programa acabou esquecida




Continuamos na “Bahia”... Outra faixa que segue a linha festiva, Dança do Sapatinho pega carona num dos maiores sucessos do final de 1997 e início de 1998: quem não se lembra do grupo Só no Sapatinho que ganhou fama com a música homônima? O bordão “só no sapatinho” virou moda na música e na novela [em razão da personagem Sandrinha (Adriana Esteves) em Torre de Babel] e Renata Arruda e Mariana Richard souberam trazer isso pro universo de Xuxa.

A sacada de Mariana e Renata em trazer para o universo de Xuxa o bordão e o estilo de dança do momento

Aliás, elas trouxeram mais coisa do momento: o estilo de letras do É o Tchan (que também estava em um bom momento) – ‘mãozinha pra cá, pra lá, na cabeça, rebola aí”... Algo até então inédito na discografia de Xuxa.


"Dança do Sapatinho": a música fecha o trio "axé-music para baixinhos" no disco





Vanessa Alves, a Vavá – responsável pela maior parte do repertório dos XSPB – e as Paquitas fazem sua estreia como compositoras num disco da loira. A música não tem tanta letra e seu compromisso é apenas divertir. Depois de Banda da Xuxa, Dança, Receita, Abecedário... por que não um Pelotão da Xuxa?

Na série de programas “Xuxa – 12 anos com você” exibida durante sua licença maternidade, Xuxa conta que a música tinha elementos que a faziam se lembrar da marcha dos militares em Santa Rosa quando era criança. E claro que nesse pelotão não tem armas, quando Xuxa diz “apresentar, preparar, apontar armas” ela se refere aos beijinhos das Paquitas, parte que fica mais compreensível ao se ver qualquer apresentação da música.

Apresentar armas... preparar armas... apontar armas...
FOGO!

A música fez relativo sucesso depois de um tempo e chegou a entrar em dois discos fora da discografia de Xuxa  O primeiro foi a coletânea dance-funk “Batidão – um Pancadão Sonoro” (Som Livre, 2000), onde aparece numa versão remixada pelo DJ Vidal.


Dois anos depois apareceu na coletânea “As Preferidas do Bambam” (Som Livre, 2002), dessa vez na versão original.

Nota: Bambam foi o ganhador do 1º Big Brother Brasil (Rede Globo) em 2002. O rapaz se tornou uma celebridade instantânea e antes de sua participação no reality show, integrou o elenco de apoio dos Jogos de Verão do Planeta Xuxa (Rede Globo – início de 2002). Como a temática do programa era militar e o rapaz lá estava, ficou conveniente juntar o útil ao agradável no disco dele. Sacaram?

Pelotão da Xuxa além da discografia de Xuxa: coletâneas da Som Livre


O clipe feito para o programa Xuxa no Mundo da Imaginação foi lançado no DVD “Era Uma Vez...” – Volume 1;






Nós sempre ouvimos por aí que a continuação de determinado filme nunca é tão boa quanto o primeiro, certo? Pois é, na música isso também pode acontecer... Rima 2 foi uma tentativa de Zé Henrique e Fred Pereira em aproveitar o sucesso de Jogo da Rima, música que foi o destaque do disco Sexto Sentido(Som Livre, 1994). A intenção até foi boa, mas na prática não surtiu o efeito esperado.

Em Rima 2 o foco não é mais a brincadeira de rimar tudo e sim a ato de se exercitar, malhar.
Bem que poderia chamar "Mania de Malhar 2 - Rimando"


Mesmo com a letra resgatando o “mantra” do “Gordurinha, gordurão... vai saindo de montão” e, óbvio, fazendo rimas com as palavras, a faixa não chega a 1/3 da animação de “Rima 1”. Seria o fato de que a continuação ficou um tanto aleatória? Por que não rimar com novas cidades, novos artistas, novos bichos ou novos ritmos? Isso sim seria uma continuação. Da forma que foi feita, apenas existem rimas como em quase todas as músicas. Tudo bem que o foco mudou de jogo para malhação, maaas...  Vamos que vamos, todo mundo vamos lá... continuar o que é único não vai funcionar! É, faltou essa rima... 




Essa faixa é um bom exemplo da “fórmula” que falamos. Seguindo os discos anteriores, alguma música falaria de uma brincadeira/brinquedo infantil e a escolhida da vez foi adoleta, a brincadeira francesa (“Un, deux et trois/ Le petit, petit pois / Le café au chocolat / Un, deux et trois!”) que acabou “abrasileirada” ao longo dos anos.

A faixa abre a parte “músicas para os pequenininhos” do disco. São inúmeras as versões dos versos da brincadeira, então se você brincava diferente na sua infância, não quer dizer que uma ou outra esteja errada. Adoleta ganhou clipe no Especial de Natal daquele ano.

Xuxa gravando o clipe da canção exibido no Especial de Natal de 1998






Se a criança já tinha brincado de rimar e de adoleta, agora era hora de adivinhar. A composição de Zé Henrique e Fred Pereira consistia em brincar com as simples charadinhas infantis e também com os “dilemas” que não são tão infantis assim (“quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?” e “Eva veio mesmo da costela de Adão”).
A faixa ganhou clipe em 2002 no programa “Xuxa no Mundo da Imaginação

Xuxa grava o clipe para o Programa "Xuxa no Mundo da Imaginação".
Foto: Blad Meneghel


Curiosidade: uma das adivinhações citadas na música é sobre o vento (o que é, o que é: a gente sente mas não vê). Logo após a resposta, Xuxa fala “mando, não peço, e vou decretar: se não me obedece, vai tudo voar”. Sabiam que essa é uma das clássicas frases do Lobo Mau na história dos Três Porquinhos? Quem tinha os vinis coloridos da coleção de histórias “Disquinho”, dos anos 70/80, certamente se lembrará. Agora se sua infância já é mais pela década de 90, você vai lembrar da Coleção Conte Outra Vez de 1991, onde a própria Xuxa diz esse verso na introdução da história (dos Três Porquinhos) que vinha na fita K7.

O que é, o que é? Tem no Conte Outra Vez e no Só Faltava Você...







Se nesse disco já tivemos “Rima 2”, que era uma continuação, pode ser que algum fã entendesse que a faixa de Sullivan e Dudu Falcão também fosse uma continuação de Xuá Xuá do disco “Luz no meu Caminho” (1995). Mas, fora a semelhança no nome e o fato de ter a ver com água, óbvio, as duas faixas não têm mais nada em comum.  Essa canção representa a parcela educativa do disco: ora, se Xuxa ensinava a se alimentar (Rexeita da Xuxa, 1987), se cuidar (Dodói Neném, 1987), a usar as palavrinhas mágicas (Preste Atenção, 1997), por que não ensinar a meninada a tomar banho direito?

O clipe, também exibido no Especial de Natal de 1998, é um dos mais bonitos da videografia de Xuxa. Conta com a participação do menino Luiz Cláudio Junior que ficou famoso por interpretar o personagem Gugu na novela Explode Coração (Rede Globo, 1995) e no de 1998 estava de volta à TV na minissérie Hilda Furacão (Rede Globo)

Xuxa e Luiz Cláudio Junior na gravação do clipe de "Hora do Banho"

Curiosidade: A faixa coincide com o lançamento da linha de produtos infantis para banho Baruel Baby, da Turma da Xuxinha. Estrategicamente, "Hora do Banho" se tornou o "tema" do merchandising da Baruel Baby nos programas da loira.






Os compositores Zé Henrique e Fred Pereira resolveram homenagear os avós com uma letra que traduz bem o que realmente acontece conosco quando se é criança, afinal vô e vó não são aquele tipo de adulto que deixa a criança fazer tudo (ou quase tudo)?

A faixa começou a ser mais executada de 1999 em diante no Xuxa Park, chegando até a ganhar clipe no “Xuxa no Mundo da Imaginação”, exibido no dia 26/07/2003, Dia dos Avós.



O curioso fica por conta dos compositores buscarem numa antiga cantiga americana a parte mais “grudenta” do refrão: sabem aquele ya-ya-ya-oh? Puxem pela memória, certamente vocês já ouviram isso quando eram bem pequenos... Não lembram? É a clássica “O velho MacDonald tinha uma fazenda ya ya ya oh”... Agora ficou fácil, né?







Nos primeiros acordes dessa música você pode pensar que se trata de Sereia (1995) de Lulu Santos, mas as coincidências acabam por aí. Férias no Hawaí não foi uma música muito trabalhada e oscila entre o universo infantil e o dos adolescentes, fazendo com que nenhum dos dois públicos se identifique com ela.

Se em 2003 Xuxa já adotasse as regravações como parte do XSPB, essa música certamente seria uma forte candidata a uma adaptação para o volume 4 da série. Só resta saber como ficaria a parte das Paquitas... 🤔 “Eu vou levar os ratinhos também...” É, daria certo! 😃






Certamente a música menos conhecida do disco, embora tenha uma das letras mais significativas e ter sido bastante tocada (de fundo) na série de programas “Xuxa – 12 anos”, a faixa não funcionou no palco do programa e Xuxa não a apresentou na época de divulgação do álbum (outubro/dezembro). Faz parte da leva de canções com mensagens positivas, uma espécie de auto-ajuda (“Você precisa encontrar alegria, brincar de viver todo dia”), aquela coisa de “para o mundo mudar, comece por você”.







A canção foi bastante divulgada após a volta de Xuxa de sua licença maternidade e segue na linha “o 3º milênio está chegando”, caminho que se iniciou com “Oração de um Novo Milênio” no disco anterior. Apesar da viagem começar no passado, a letra da música enfatiza mais o futuro (“você já pode ver o que vai ser quando crescer”; “Passamos do ano 2000...”; “Só o começo de uma nova era”).

A parte da letra que fala do passado teve um importante destaque recentemente: em 2016, uma versão da introdução mesclada ao refrão acapella abriu o segundo bloco do XuChá/XuxaXou, mostrando que a máquina do tempo tinha aportado em 1997, quando estreou o Planeta Xuxa... mas essa é uma história que você já conhece até sem máquina do tempo, certo?

A animação feita para a introdução de "Máquina do Tempo" no XuChá (2016/2017) e no Xuxa Xou (2018)







Lá no começo falamos sobre a matéria da Contigo! que anunciava que o novo CD de Xuxa teria "até valsas". Teve... mas só uma! Composição de Sullivan e Dudu Falcão, a faixa chama mais atenção pela melodia que pela letra. Seu instrumental é forte, com boa marcação de violinos, cello e violas. O responsável por isso é Roger Henri, maestro, compositor e arranjador, que tem em seu currículo a marca de mais 2.200 músicas veiculadas em trilhas sonoras de novelas, minisséries e programas de TV (um exemplo é a trilha da clássica vinheta do Super Cine).

O maestro e compositor Roger Henri: obras consagradas na TV
e também na discografia de Xuxa


Valsa da Bailarina” ganhou um clipe divertido em 2003, no programa Xuxa no Mundo da Imaginação, mas antes disso chegou a ser um dos números musicais do Xuxa Park Férias exibido no início de 1999.


Curiosidade: É interessante observar a preocupação dos compositores em acabar com a cultura de que balé foi feito apenas para meninas. “A valsa da bailarina é pro menino, é pra menina...” dizem os versos. Tudo de forma delicada, sem mimimi e bem à frente do tempo. Hoje, provavelmente, renderia uma série de comentários raivosos e desnecessários.







Estrela Cadente também cumpre a função de ser  música-mensagem no disco. A faixa parece já ter nascido pronta para ganhar clipe num especial natalino da loira e assim foi. Se no disco anterior, a mensagem era de alerta, de preocupação (“para onde é que estamos indo nesse novo tempo que vem vindo” – Oração do Novo Milênio), agora a mensagem é de confiança e esperança (“Acredito na mente dos homens e na força da mãe natureza...”).

A canção sempre tocava de fundo no encerramento do Xuxa Park, na hora que Xuxa mandava beijos para as crianças que tinham enviado sua foto para o programa. Além do clipe de 1998, a faixa ganhou um novo vídeo em 2003 no programa “Xuxa no Mundo da Imaginação”.

Imagens do clipe "Estrela Cadente" em sua versão de 1998






A música que dá nome ao disco também dá voz ao momento mais especial de Xuxa: quando ela soube que seria mãe. Embora no disco anterior, ela já tivesse cantado sobre a vontade de ter um bebê (Na Hora em que Você Quiser Chegar), tudo era apenas sonho. Dessa vez a maternidade estava em cada pedacinho deste disco: fosse pelas gravações em estúdio ou pela sessão de fotos, tudo aconteceu enquanto Sasha ainda estava na barriga de Xuxa.

Xuxa nos estúdios da Som Livre (Botafogo/RJ) onde gravou boa parte do repertório já no penúltimo mês de gravidez


Se eu pudesse, cantava o disco todo para ela, mas vai ser só uma música” – disse Xuxa durantes as gravações do último Xuxa Park antes de sair em licença maternidade. Nota: quando isso aconteceu ainda não existia a música “Uma Canção para Sasha”.

Como dissemos, desde 1995, havia nos discos de Xuxa alguma música em tom confessional, bem pessoal e “Só Faltava Vocêpode ser considerada o ápice dessas canções: “já vivi momentos lindos, todos sabem que é verdade. Achei que estava completa, mas faltava algum pedaço (...) Só faltava você, o que eu sempre quis ter, você é o grande amor da minha vida...”

A memorável apresentação desta música aconteceu durante o último programa Xuxa Park com Xuxa grávida. A emoção tomou conta da loira e de toda a plateia, Sasha estava chegando, não faltava mais nada!


A única apresentação de "Só Faltava Você", exibida no último Xuxa Park antes da loira sair em licença maternidade







Claro que Xuxa não deixaria de fazer mais uma homenagem ao seu maior presente: Sasha. Ah, mas já não tinha “Só Faltava Você”? – alguém pode dizer. Sim existia, mas se prestarmos atenção veremos que a canção-título retrata fielmente o momento de Xuxa, a realização de seu sonho, mas é “aberta” quando se refere à criança: não há o nome, não diz que é uma menina. É linda, mas não é a música DA Sasha. Uma mãe bem poderia cantar essa música para seu futuro bebê, fosse menino ou menina, certo?

Uma Canção Para Sasha” é aquele momento só da Rainha com sua princesinha. A canção mais pessoal de toda a carreira de Xuxa; feita sobre Sasha, para Sasha, única e exclusivamente. Não é à toa que a composição é de Xuxa, se falarmos de forma crua. Sullivan e Falcão transformaram em música aquilo que Xuxa lhes contou, aquilo que ela estava sentindo.

Quando ela pediu a música nova, fizemos em dois dias!
Michael Sullivan para o Jornal EXTRA 28/09/1998)


O processo de gravação foi também especial: realizado através de uma unidade móvel de som que foi até a Casa Rosa (antiga residência de Xuxa) onde a loira pôs voz nos momentos de descanso de Sasha. A gravação aconteceu cerca de 15 dias após o nascimento da princesa, como a própria Xuxa contou no Park de 14/11/1998. O choro de Sasha que aparece no início da faixa é o do momento do parto, extraído da filmagem feita para que Xuxa guardasse.

O registro no encarte do CD sobre a gravação na casa de Xuxa

Mesmo com toda a comoção do momento, o interesse da mídia e a boa repercussão da faixa, o clipe da canção só foi acontecer em 2003 e foi exibido no programa "Xuxa no Mundo da Imaginação" no dia do aniversário de Sasha (e foi reprisado no programa de Dia das Mães de 2004).

O clipe de "Uma Canção Para Sasha" foi exibido no aniversário de 5 anos da princesa, em 2003

Para que a canção entrasse no disco, uma teve que sair, pois já existia um número de faixas pré-determinado. A imprensa chegou a noticiar que eram 22 faixas gravadas. Nunca foi dito qual música saiu, mas temos como saber quais foram as faixas descartadas... ⏬⏬⏬


Só faltaram vocês... (não tinha espaço)



É Só Querer” foi a primeira música que pudemos ouvir na transição Boas Notícias/Só Faltava Você. Entre os meses de junho e julho de 1998 a canção tocava de fundo diversas vezes durante algumas brincadeiras e sobretudo no último bloco (momento da marquinha até a subida da nave).

A composição é uma das mais inspiradas de Álvaro Socci e Cláudio Matta, que contaram com a colaboração de Vivian Perl. Fala do poder da mente, de acreditar no que você quer fazer (“É só querer, é só fazer, é só acreditar / É só querer, é só pedir, é só imaginar”) ao mesmo tempo que recorre ao imaginário infantil e suas aventuras (“tocar o fogo de vulcões imaginários.../ sou um soldado, um tenente, um capitão / se eu quiser, eu posso ser até peão”).

Da leva de músicas descartadas, tudo leva a crer que essa acabou se tornando aquela que podemos definir como “por que não deixamos essa?” ou o que mais explicaria o fato da faixa ter sido reutilizada três vezes em anos posteriores? No especial de Natal de 2003 e cantada na íntegra duas vezes no TV Xuxa 2005.




??????????




Se essa faixa tivesse entrado, seria a única regravação do disco. “Você Caiu do Céu” é uma composição de Nando Cordel – o mesmo autor de “Hoje é Dia de Folia” – e foi lançada por ele no disco “Puro Prazer”, em 1988.




Assim como “É Só Querer”, a música tocava de fundo durante as brincadeiras e em algumas dessas ocasiões, Xuxa chegou cantarolar uns trechinhos. O ritmo mistura um pouco de forró e frevo, caracte-rística marcante de Nando.



??????????




Se até agora os fatos indicavam que as músicas tinham clara chance de ser do repertório do disco, “Chefinho Mandoujá era certeza. Afinal a própria Xuxa fala com todas as letras que a composição estaria no seu novo disco; isso aconteceu no Xuxa Park de 04/07/1998. 


A loira cantou a música inteira com as crianças e, se tivesse ficado no disco, faria parte das faixas dedicadas aos pequenininhos. Assim como “Agora Eu Vou Andar” do disco anterior (Boas Notícias), essa música pode ser considerada um embrião do XSPB, pois é bem voltada para o desenvolvimento da coordenação motora dos baixinhos.


??????????




Voltamos ao campo das especulações, “O Park Já Chegou” – que a maioria conhece por “Chega Mais” – foi apresentada algumas vezes nos primeiros programas após o fim da licença maternidade de Xuxa. A música é totalmente voltada ao Xuxa Park (“Acorda todo mundo e vem pra cá/ Que o programa já vai começar”), o que talvez justificasse que só foi feita para tocar lá, mas na discografia da loira também tivemos músicas  voltadas aos programas que entraram para os discos (Bobeou Dançou, O Xou da Xuxa Começou, Planeta Xuxa).


Uma justificativa para a faixa não estar no CD é que já existia Park da Alegria que tem o mesmo propósito de  fazer a referência ao programa. Mas o mais curioso fica para o 1º programa pós-maternidade: enquanto a música toca, o CD Só Faltava Você é mostrado diversas vezes. Engano, mudanças de planos ou desatenção? Aí é com vocês...

Em meados de 2008 a faixa vazou nas antigas comunidades do Orkut em boa qualidade matando a curiosidade dos fãs.


??????????



Em maio de 1998, Xuxa ficou tão empolgada com uma apresentação do grupo Araketu no Planeta Xuxa que pediu, no ar mesmo, que Tatau – o vocalista da banda – fizesse uma música com todo aquele astral para ela. Tatau ainda pergunta se era pra valer e ela reafirma seu interesse.

Do pedido da Rainha nasceu “Vamos Sacudir” que foi apresentada, na íntegra, no 1º Planeta Xuxa após a volta da licença maternidade. Pode surgir a questão “mas e se ela gravou essa depois do disco pronto?”... Pode ser, mas no programa seguinte, Xuxa volta a cantar a música e o que acontece? O mesmo que aconteceu com “O Park Já Chegou”: enquanto ela canta, o CD “Só Faltava Você” é mostrado. Vai saber...




Parece mas não é...
Duas outras músicas podem levantar também a questão “seriam do Só Faltava Você ou não?”.



Apesar do jornal O Dia ter publicado que a música em homenagem às mães faria parte do novo disco de Xuxa, nós sabemos que não era bem assim... No Xuxa Park Especial de Dia das Mães, a loira deixa bem claro: “a música foi feita para a ocasião, um presente para todas as mães”. E quem acompanha sua carreira fonográfica sabe que essas músicas temáticas eram realmente voltadas para os programas ou clipes especiais. Numa escala de 0 a 10, a chance dessa faixa integrar o repertório seria de, mais ou menos, 2.



??????????



A canção – baseada na fábula do beija-flor e o incêndio – apresentada por Xuxa no Criança Esperança 98 não foi gravada para o disco, como acham alguns fãs. Ela foi feita sob encomenda para o programa e a Rainha a gravou apenas quatro dias antes do show, como noticiou o jornal O Globo.






Lançamento e divulgação
Formato
Só Faltava Você” foi o primeiro disco de Xuxa a sair num único formato: em CD.


Em compensação, a edição foi caprichada: pôster com “três” Xuxas e mídia com foto da loira: a primeira vez que isso aconteceu.



O pôster rendeu momentos divertidos nos programas da loira, pois ela criou uma analogia para a musiquinha do “elefante que incomoda muita gente”: “se uma Xuxa alegra muita gente, três Xuxas alegram, alegram, alegram muito mais”. Ela mesmo cantava, ela mesmo ria e todo mundo se divertia.



Divulgação
Diferente dos discos anteriores e por razões óbvias – a maternidade – esse disco não teve grande divulgação. Nada de turnê e nenhuma participação em outros programas da Rede Globo. Mas isso não quis dizer que passou em branco. Anúncios foram publicados nas revistas da Editora Globo e no jornais O Globo e Extra como de costume. O curioso fica para o jornal O Globo, pois o anúncio só foi publicado em dezembro de 1998, quase três meses após o lançamento.

Peças de divulgação do disco, até a Arisco se "adaptou" à identidade visual do "Só Faltava Você"


Compensando a ausência de participações nos programas da emissora, duas estratégias bem diferentes foram postas em prática:

Promoção Só Faltava Você e Rádio Tupi FM: as grávidas que escrevessem para a rádio no mês de outubro iriam disputar o sorteio de 40 enxovais com carrinho de bebê. As vencedoras foram receber os prêmios direto das mãos da Rainha durante os meses de novembro e dezembro no Xuxa Park. Durante o período da promoção, Eu Tô Feliz e Uma Canção para Sasha eram as músicas de divulgação. Foi nessa época que a rádio recebeu o CD single promocional com a faixa dedicada à Sasha.

Single com a faixa encaminhado para a rádio para ajudar na divulgação da promoção





Promoção Eu Tô Feliz:  se o Park tinha sua promoção, o Planeta também tinha que ter. Em 29/11/1998, a loira anunciou que quem escrevesse dizendo qual era o número da música “Eu Tô Feliz” na tracklist do CD iria concorrer ao sorteio de um carro 0 km


Isso mesmo! Deram um carro como parte da estratégia de divulgação. O sorteio aconteceu no último Planeta do ano:




Na TV, três comerciais foram veiculados, entretanto um deles não ficou nem uma semana no ar. Tudo porque a Som Livre deu uma pisada na bola e fez um texto que acabou dando uma má impressão.


Claro que isso não agradaria Xuxa e logo o comercial foi substituído pelo definitivo que tinha uma versão editada e uma completa.




Ensaio
As fotos do ensaio são todas de André Schiliró e foram feitas já nos últimos dias de gravidez de Xuxa. A loira aparece com quatro penteados diferentes, mas o estilo das fotos é o mesmo. Sem dúvidas, este ensaio é – ao lado daquele que serviu para o Xou da Xuxa Seiso que mais teve fotos divulgadas



André Schiliró fez as fotos. Mauro Freire cuidou dos cabelos e Roberto Fernandes fez a maquiagem


Foram postais, agenda, quadros no camarim, painéis no cenário do programa e muitas fotos divulgadas no site de Xuxa da época (pena que a maioria em baixa resolução, afinal era época das conexões discadas).

Tanto o Park quanto Planeta receberam fotos do ensaio para sua decoração, sem contar o camarim da loira


A agenda do Bicho Comeu para 1999 trouxe uma outtake do ensaio na capa


Vendagem
Como já comentamos em outros posts sobre os discos de Xuxa, os últimos dados concretos sobre vendagens são do ano de 1993, o que nos deixa sem um embasamento para afirmar exatamente quantas cópias o Só Faltava Você vendeu.  Existe um registro no site da ABPD (Associação Brasileira dos Produtores de Disco) - hoje chamada de Pró-Música Brasil - informando que o álbum foi certificado em 1999 com Disco de Ouro (100 mil cópias, na época); é a única informação disponível até hoje e sem maiores detalhes.





A menina dos meus olhos, meu refrão...
Só Faltava Você” pode não ter sido um estrondo em vendas ou não ter fabricado tantos sucessos como alguns discos anteriores, mas é, sem dúvida, o disco que Xuxa mais gostou de gravar, afinal Sasha estava o tempo todo com ela e isso refletiu também nos profissionais envolvidos na produção do álbum:

“Foram momentos muito especiais, ela pôs a voz nas faixas já no final da gravidez. Estava muito emocionada, feliz. Foi o disco mais emocionante que produzi em minha carreira. Xuxa falava o tempo todo da neném. O repertório fluiu todo muito bem graças a esse clima.”
Michael Sullivan, em depoimento ao jornal Extra de 28/09/1998

O jornal Extra ainda definiu bem o “Só Faltava Você”: o disco, enfim, é pura alegria. Como só uma mamãe-rainha seria capaz de fazer.

E se você achou que neste disco a voz de Xuxa está melhor, você não se enganou: “Quando precisei cantar alto, consegui. Dei alguns graves que nunca havia atingido antes e fui mais longe nos agudos” E Sasha? O que será que ela achou de todo esse acontecimento? “Ela reagia nas músicas com uma batida mais forte. Sasha se mexe muito, está sempre trocando de posição.” – conta a orgulhosa mamãe à Revista Caras de 10/07/1998.

Vinte anos se passaram, vinte anos de “Eu Tô Feliz”, “Adoleta”, “Pelotão”, “Uma Canção Para Sasha”... mas o melhor é que são 20 anos que não falta ninguém na vida da Rainha e isso é maior que qualquer vendagem, números 1 ou hits.


Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Unknown disse...

Quanta lembrança boa de 1998...

Bruno Souto Maior disse...

Como sempre vocês arrasam nos posts! Perfeição!!

Diego disse...

Disco era pra vir com 20 musicas 😍

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...